quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

As andanças de um mercenário, perdão, de um ex-espião

A inevitável Valentina Marcelino informa-nos hoje de que o ex-pide, perdão, ex-SIED Jorge Silva Carvalho, começou a trabalhar na Ongoing, empresa com ligações directas ou indirectas «aos do costume» (José Eduardo Moniz e Paulo Teixeira Pinto). Imagino que as «informaçõezinhas» obtidas por Silva Carvalho, por meios  lícitos ou ilícitos, serão muito úteis aos seus empregadores, perdão, serão mantidas no segredo a que o seu cargo de funcionário público obriga, perdão, obrigava quando o exercia.

Já após a demissão, a criatura deu uma entrevista a Valentina Marcelino (sempre esta mulher fatal), em que se queixou dos cortes orçamentais no SIED. E no entanto, nos serviços de «informaçõezinhas» há quem ganhe (a acreditar na wikipedia) salários superiores ao do Presidente da República. O que é obsceno, num país em crise e quando estamos a falar de um serviço que nada produz e cujo ex-director sempre defendeu o seu sagrado direito a escutar as nossas conversas privadas. Quando Sócrates promoveu esta gente, criou um perigo para a democracia. Mas a Ongoing agradece-lhe.