quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Uma vitória de Bin Laden

O terrorismo, só por si, não destrói uma sociedade democrática. As reacções ao terrorismo podem fazê-lo. Um objectivo de Bin Laden e restante escumalha terrorista seria, sem dúvida, levar as democracias europeias e os EUA a reprimirem, pela violência e à margem dos princípios que apregoam, o islamismo. Conseguiram-no com o regresso da tortura, que se sabe ser uma prática cada vez mais generalizada dos serviços «de informações» europeus e norte-americanos. Confirma-se que funcionários do governo do Reino Unido indicaram, detiveram,  elaboraram questionários ou até participaram em sessões de tortura de islamistas no Paquistão e alhures. Bin Laden agradece. Foi também para isto que ordenou o 11 de Setembro.

Que o respeito pelos Direitos do Homem, bandeira das democracias europeias desde 1945, esteja a ser abandonado sem reacção notável dos cidadãos, é um dos sinais mais tristes dos nossos tempos.