segunda-feira, 12 de Outubro de 2009

Quase tudo na mesma

As eleições autárquicas não trazem grandes mudanças. Creio (sem saber, a esta hora, os resultados finais) que terão mudado de mãos pouco mais de 10% das presidências de câmara. Apenas a aplicação da lei de limitação de mandatos, na próxima eleição autárquica, forçará a que mais de metade das câmaras municipais mudem de mãos. Aí, sim: 2013 será uma revolução. Por enquanto, fica quase tudo na mesma.
De significativo, à hora a que escrevo, há um reforço ligeiro do PS, principalmente à custa do PSD mas também da CDU. Nas capitais de distrito, o PS tira Leiria ao PSD e Beja à CDU; por outro lado, o PSD tira Faro ao PS (o imbatível Macário Correia!). O PS vence o PSD na Figueira da Foz, em Tavira e em Ourém (entre outros), e vence a CDU em Viana do Alentejo e Aljustrel. O PSD vence o PS em Monchique. Tudo junto, o que muda é pouco.
Vergonhosamente, Isaltino Morais é reeleito, Mesquita Machado é reeleito, Valentim Loureiro é reeleito. Fátima Felgueiras perde. Como cidadão, mal posso esperar pela «limpeza» que será 2013.

4 comentários:

  1. Em boa hora passou a lei da limitação dos mandatos.

    Só é pena não ter chegado à Madeira...


    (refiro-me aos governos regionais, claro)

    ResponderEliminar
  2. ajj está no último mandato, a lei também chegou ao governo regional. e o presente programa do PS prevê que esta também chegue ao cargo de PM. uma excelente lei!

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.