sexta-feira, 24 de julho de 2009

Do Opus Dei ao Opus Gay

O grupo parlamentar do PS, com Pedro Silva Pereira como cabeça de lista em Vila Real, e Miguel Vale de Almeida elegível em Lisboa, promete ir do Opus Dei ao Opus Gay. Da homofobia à homossexualidade assumida. Do clericalismo ao anticlericalismo. Do catolicismo conservador ao ateísmo pós-moderno. Da direita dos interesses à esquerda universitária.

Enfim, dir-me-ão que é o «pluralismo». Com certeza. Um pluralismo tão plural que nem se percebe qual é a linha condutora por entre tantas contradições.

Espere-se umas horas para saber se continua o acordo eleitoral do PS com o grupo católico de Maria do Rosário Carneiro e Teresa Venda, que votam habitualmente com a direita e contra o resto do PS, quando a seita religiosa a que pertencem assim o ordena. (Matilde Sousa Franco, que desempenhava o mesmo papel, está fora.)