sábado, 16 de maio de 2009

Imigração, PS, forma e conteúdo

Quando Manuela Ferreira Leite fez as tristes declarações alusivas à mão de obra na construção do TGV («Ao desemprego de Cabo Verde, desemprego da Ucrânia, isso ajudam»), a esquerda em geral e o PS em particular, cheios de razão, «riram-se» da postura trauliteira e primária que essas declarações traíam.

Pois é, malta civilizada não tem este medo da imigração. Malta civilizada não faz declarações deste teor. Só é pena é que, na altura da verdade, e naquilo que conta que são as acções e não as palavras, cortem mais de 50% dos vistos de trabalho para imigrantes, esquecendo inclusivamente os problemas relativos à sustentabilidade da segurança social.

Eu não percebo como é que este assunto não é mais debatido. Assim como quem não quer a coisa cortam-se 50% dos vistos de trabalho, e parece que todos acham normal.