terça-feira, 2 de dezembro de 2008

«Destruímos as provas», sr. ministro?

Luís Amado, Ministro dos Negócios Estrangeiros, garante que não há documentos que «comprometam» governos portugueses (este ou os dois anteriores) nos voos da CIA que transportaram prisioneiros ilegais por território português. Como os voos existiram, Amado só pode estar a dizer uma de três coisas: ou que os governos portugueses não foram informados pelos EUA, ou que foram informados oralmente, ou que foram informados por escrito e as provas «desapareceram». Em qualquer dos casos, é uma vergonha.