quinta-feira, 14 de agosto de 2008

a avózinha portugal

«[...] Pouco mais de um terço dos votos expressos por militantes do PSD não dão a Manuela Ferreira Leite (MFL) legitimidade nem força para impor um projecto e uma estratégia (se acaso os tem) ao partido que hesita entre a matriz social-democrata do seu fundador, a utopia neoliberal de António Borges, a mediocridade de Passos Coelho e o populismo de Santana Lopes.

Por outro lado, MFL revela-se cada vez mais uma excelente avó e cada vez menos uma figura política. A sua relutância em sair de casa, à noite, seja para a festa do Pontal ou para as numerosas solicitações partidárias de fêveras e sardinhas assadas, é uma decisão prudente para o colesterol e para o fígado mas perigosa para a popularidade junto dos militantes e para o seu futuro político. [...]»


(Ponte Europa --- Agosto 09, 2008)